Saiba quais são os tipos e sintomas da Faringite

saiba-quais-sao-os-tipos-e-sintomas-da-faringite

Por: - CRM 4228 / RQE 4084
Publicado em 06/02/2020

Saiba quais são os tipos e sintomas da Faringite

Você está com dor, irritação e coceira na região da garganta? Estes sinais são típicos de gripes e resfriados, mas também podem ser sintomas da faringite. A condição é caracterizada como uma doença respiratória e ocorre devido à inflamação da faringe, podendo atingir pacientes de todas as faixas etárias.

Ouça este conteúdo

A faringe é uma estrutura localizada na parte superior da garganta responsável por fazer a ligação entre o nariz e a boca à laringe e ao esôfago. Quando algum agente externo ataca a região, ocorre uma inflamação na faringe que irá resultar na faringite. Neste artigo, trouxemos as principais causas, sintomas e tratamentos da doença. Acompanhe!

Quais são as causas da faringite?

Basicamente a faringite é causada por infecções bacterianas e virais, sendo esta última a causa mais comum da doença. A maioria dos casos de faringite ocorre durante o inverno, uma vez que o ar está mais seco e as pessoas tendem a se concentrar em ambientes fechados, o que facilita a propagação de microrganismos.

Os principais agentes virais causadores da doença são o adenovírus, rinovírus e o vírus da parainfluenza. Já a faringite bacteriana é comumente causada por bactérias denominadas de estreptococos, um grupo perigoso que requer atenção especial em virtude do risco de sequelas que podem causar no paciente, como a febre reumática

Quais são os tipos da doença?

Os tipos de faringite podem ser classificados em relação a sua causa, que pode ser viral ou bacteriana. Entenda melhor:

Faringite viral

A faringite viral é o tipo mais comum da doença, sendo responsável por cerca de 75% dos casos em crianças e até 80% dos casos em adultos. Como o próprio nome diz, esse tipo de faringite possui origem viral e costuma estar acompanhado pela doença que o vírus causa – como a gripe – mas seus sintomas são menos graves em comparação à faringite bacteriana.

Faringite bacteriana

Responsável por cerca de 15% das inflamações em adultos e 30% nas crianças, a faringite bacteriana é menos comum, porém mais perigosa do que a viral. Pacientes afetados por este tipo da doença devem receber um cuidado ainda mais especial para garantir um tratamento adequado e evitar maiores complicações.

Quais são os sintomas da faringite?

Os principais sintomas da faringite são dor e irritação na região da garganta, mas as manifestações da doença costumam variar de acordo com a causa. Conheça melhor os sintomas de cada um dos tipos de faringite!

Faringite viral

Faringite bacteriana

  • dor de garganta;
  • dificuldade para engolir;
  • dores no corpo;
  • inchaço dos gânglios localizados no pescoço;
  • febre alta.

Como tratar a faringite?

Ao notar os sintomas da faringite, o recomendado é que o paciente procure ajuda de um otorrinolaringologista o quanto antes para garantir o correto diagnóstico e tratamento. Para diagnosticar a doença, o médico realiza um exame clínico, observando a região da garganta e pescoço.

Em casos de dúvidas sobre a causa da faringite, o médico pode solicitar a realização de um exame simples, no qual irá retirar amostras da secreção da garganta para enviá-las a um laboratório especializado. O resultado sai em poucos minutos e permite identificar se há a presença de estreptococos na faringe do paciente.

O tratamento depende da causa da faringite. Em casos de faringite viral, a doença deve ser tratada com analgésicos e anti-inflamatórios para aliviar os sintomas, além de uma intensa rotina de hidratação. 

Já o tratamento para a faringite bacteriana consiste no uso de antibióticos que podem ser administrados por via oral ou por injeção intramuscular. O tratamento costuma durar de 7 a 10 dias, mas é sempre importante seguir as recomendações médicas e utilizar os medicamentos durante o tempo definido pelo profissional. 

Com o tratamento adequado, os sintomas da faringite podem desaparecer dentro de poucos dias. Para evitar a reincidência da doença, é importante beber bastante água, evitar ambientes fechados e manter os cuidados necessários com a saúde de maneira geral.

Ficou com alguma dúvida sobre a faringite? Entre em contato conosco e envie sua pergunta. Para continuar acompanhando nossas dicas, novidades e conteúdos basta nos seguir no Facebook e Instagram. Até a próxima!

Material escrito por:
- CRM 4228 / RQE 4084

Diretor técnico do CDO, o Dr. Paulo Crespi é também um dos fundadores da clínica. Possui pós-graduação em otorrinolaringologia e mestrado em otoneurologia pela USP. Já exerceu cargos de chefia e presidência na Sociedade Catarinense de Otorrinolaringologia, nos departamentos de otorrinolaringologia do Hospital Geral Celso Ramos e da Associação Catarinense de Medicina.

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.