Saiba o que são as doenças do labirinto

saiba-o-que-sao-as-doencas-do-labirinto

Por: - CRM 14548/RQE 7163
Publicado em 19/02/2020

Saiba o que são as doenças do labirinto

Localizado na parte mais interna do ouvido, o labirinto é uma estrutura responsável pela audição, equilíbrio e percepção corporal. Assim como outras partes do ouvido, a região está sujeita a sofrer alterações, denominadas doenças do labirinto, que podem comprometer seu correto funcionamento e causar complicações à saúde do paciente. 

Ouça este conteúdo:

 

Ainda é comum que muitos pacientes associem a labirintite a qualquer alteração que ocorre no labirinto ou até como a única doença a atingir a região. De fato, a labirintite é um dos problemas mais comuns que atingem o labirinto, afetando cerca de 30% da população brasileira. 

Além da labirintite, o que pouca gente sabe é que outras doenças também podem atingir o labirinto. Neste artigo, explicamos quais são as principais e suas respectivas causas, sintomas e tratamentos. Acompanhe!

Principais doenças do labirinto

As doenças do labirinto podem atingir pacientes de qualquer faixa etária, desde a infância até a terceira idade, causando, sobretudo, forte dor de cabeça e tontura. Confira quais são as principais condições que afetam o labirinto:

VPPB (Vertigem Posicional Paroxística Benigna)

A Vertigem Posicional Paroxística Benigna, ou simplesmente VPPB, é causada pelo desprendimento de pequenos cristais de cálcio de seu local de origem. Denominados de otocônias, esses pequenos cristais são responsáveis por fornecer informações sobre a posição da nossa cabeça.

Ao se desprenderem, ficam soltos no labirinto e o paciente recebe uma informação errada sobre a posição de sua cabeça. O sintoma mais comum da doença é a vertigem, que também pode ser acompanhada de perda de equilíbrio, instabilidade da postura, náuseas e vômitos. 

O tratamento é feito por meio da manobra de reposicionamento canalicular, uma técnica que visa reposicionar os cristais dentro do labirinto. A manobra consiste na realização de uma série de movimentos e posições da cabeça e do corpo para que haja o correto posicionamento dos cristais de cálcio. Geralmente, uma ou duas manobras são suficientes para resolver o problema.

Doença de Meniére

A Doença de Meniére ocorre devido ao aumento de pressão sobre os líquidos do ouvido interno. As causas do problema ainda não são completamente conhecidas, mas sabe-se que há uma relação com outras doenças e complicações, como diabetes, hipertensão e doenças autoimunes.

Os principais sintomas incluem zumbido, vertigem, perdas auditivas, sensação de pressão no ouvido, náuseas e vômitos. O tratamento inicial é realizado para amenizar os sintomas, principalmente a vertigem, mas é necessário investigar o que pode estar provocando a doença para garantir o correto controle e combate das possíveis causas. 

Cinetose

Conhecida como “mal do movimento”, a cinetose é, muitas vezes, denominada erroneamente como labirintite. A condição é caracterizada pela dificuldade do labirinto em processar diferentes informações ao mesmo tempo, o que pode resultar em tonturas, enjoos e náuseas.

Os sintomas se tornam mais evidentes em situações de movimento, como em viagens de carro ou avião, e é agravado pelo movimento sequencial do olhar. Geralmente, o tratamento consiste na realização de exercícios repetitivos de reabilitação vestibular. Alguns medicamentos específicos também podem ser utilizados no tratamento para a prevenção ou eliminação dos sintomas.

Neurite vestibular

Trata-se de um distúrbio do sistema vestibular causado, geralmente, por um vírus que afeta o nervo vestibular, uma estrutura responsável por enviar mensagens sobre o movimento e o equilíbrio corporal. 

A doença provoca fortes tonturas, náuseas, desequilíbrio e dificuldade acentuada para caminhar. A maioria dos casos é tratada com anti-inflamatórios e medicamentos sintomáticos, mas caso os sintomas não desapareçam é necessário optar pela  reabilitação vestibular para ajudar a eliminar a vertigem e o desequilíbrio.

Como diagnosticar as doenças do labirinto?

Como é comum confundir as doenças do labirinto com labirintite, é necessário que o paciente realize uma consulta com um otorrinolaringologista para garantir o correto diagnóstico e tratamento do problema. 

Para identificar corretamente as doenças do labirinto, o médico realiza uma avaliação diagnóstica do labirinto e das vias vestibulares centrais. Alguns testes são específicos para pesquisa de determinadas doenças, como a pesquisa do nistagmo posicional para VPPB.

Os exames possuem duração aproximada de 5 a 40 minutos. Para a realização do exame, é preciso suspender medicamentos e ingestão de cafeína de acordo com a orientação médica, além de permanecer em jejum por 2 horas e não fazer uso de maquiagem. Como pode ocorrer alterações de equilíbrio, aconselha-se que o paciente leve um acompanhante.
Está com suspeita de alguma doença do labirinto? Entre em contato conosco e agende sua consulta. Será um prazer lhe atender!

Material escrito por:
- CRM 14548/RQE 7163

Natural de Florianópolis, o Dr. Rafael Pinz fez sua graduação e residência médica na Faculdade de Medicina na USP. É especialista em Otorrinolaringologia pela Associação Médica Brasileira e membro da Aborlccf. Seus principais interesses são o tratamento clínico e cirúrgico das doenças do nariz e do sistema vestibular.

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.