Principais sintomas e tratamentos da tontura

principais-sintomas-e-tratamentos-da-tontura

Por:
Publicado em 01/12/2019 - Atualizado 18/02/2020

Principais sintomas e tratamentos da tontura

Você já deve ter sentido tontura em algum momento da vida, certo? Em grande parte dos casos, não há necessidade de preocupação, já que o sintoma tende a desaparecer naturalmente em poucos segundos. Por outro lado, se o problema for frequente é preciso investigar as causas mais a fundo e avaliar quais são os tratamentos da tontura mais indicados para cada caso.

Apesar de ser mais comum em idosos, a tontura também pode afetar pacientes jovens, mas nem sempre é um indicativo de labirintite. Em alguns casos, pode ser sinal de alguma doença mais grave que precisa ser investigada o quanto antes para evitar maiores complicações no futuro.

Neste artigo, reunimos as principais informações sobre sintomas, doenças relacionadas e tratamentos da tontura para que você possa saber mais sobre o problema. Continue a leitura!

O que é tontura?

A tontura é caracterizada por uma perturbação na orientação espacial causada por alguma alteração no labirinto, no cérebro ou até mesmo na circulação sanguínea. Quando alguma condição ocasiona distúrbios nessas regiões, ocorre a sensação de tontura.

Quais são os sintomas?

Além da perturbação na orientação espacial, a tontura pode vir acompanhada de outros sintomas característicos. Confira os principais:

  • sensação de movimento ou rotação (vertigem);
  • sensação de desmaio;
  • sensação de fraqueza;
  • desequilíbrio;
  • náuseas ou vômito.

Quais são as principais causas?

Apesar de muitas vezes estar associada à labirintite, existem diversas outras causas que podem levar ao aparecimento da tontura. Confira as principais:

Labirintite

Uma das causas mais comuns de tontura, a labirintite afeta cerca de 33% da população brasileira, segundo estudo realizado pela Unifesp. O problema é ocasionado por alterações no labirinto e causa a sensação de que tudo ao redor está girando, inclusive quando o paciente está deitado. A doença é bastante comum em idosos, mas também pode acometer pacientes jovens, sobretudo aqueles muito estressados ou que possuem histórico de infecções respiratórias frequentes.

Tratamento: nesse caso, o tratamento da tontura é feito à base de medicamentos antivertiginosos – para diminuir a sensação de vertigem – e antieméticos – para vômitos, enjoo e mal-estar. Além disso, o médico pode realizar manobras de reposicionamento dos otólitos para diminuir os sintomas da labirintite.

Hipoglicemia

Comum em pacientes diabéticos, a hipoglicemia ocorre devido ao baixo nível de açúcar no sangue. Nesses casos, a tontura pode ser uma consequência da baixa quantidade de açúcar e pode vir acompanhada de outros sintomas como  sensação de queda, suores frios, tremores ou falta de força, por exemplo.

Tratamento: O tratamento consiste no controle do nível de glicemia no sangue. Pacientes que sofrem com diabetes devem realizar acompanhamento médico e fazer a medição de glicemia com frequência para garantir maior controle sobre a doença.

Queda de pressão

A queda de pressão ocasiona alterações cardíacas e circulatórias que comprometem o correto bombeamento de sangue ao coração. Como consequência ocorre a sensação de tontura, acompanhada de desequilíbrio, fraqueza e escurecimento das vistas. Geralmente, a queda de pressão ocorre em momentos em que o paciente levanta bruscamente após acordar ou após alguns momentos deitado.

Tratamento: o tratamento deve ser realizado após o diagnóstico das causas do problema. Geralmente, o tratamento é feito com medicamentos que ajudam no controle da pressão.

Anemia

A anemia é causada pela diminuição acentuada da quantidade de hemoglobina no sangue, ocasionando uma redução nos níveis de oxigênio e nutrientes para diferentes tecidos do corpo. Além da tontura, a doença pode provocar outros sintomas, como palidez, fraqueza e cansaço excessivo.

Tratamento: o tratamento da anemia é focado em aumentar a quantidade de ferro no organismo e, por isso, exige uma mudança na alimentação do paciente. Em alguns casos, o médico responsável ainda pode indicar medicamentos e suplementos específicos para aumentar o nível de ferro.

Doenças cardiovasculares

Doenças cardiovasculares dificultam o bombeamento de sangue para o corpo e podem ocasionar tontura, além de mal-estar, dor no peito e falta de ar, por exemplo. Isso ocorre porque a circulação sanguínea é fundamental para garantir o correto funcionamento do organismo e qualquer alteração no fluxo do sangue pode trazer consequências para todo o corpo. 

Tratamento: o tratamento sempre depende da causa do problema. Nesses casos, é preciso se consultar com um cardiologista para realizar o correto diagnóstico e iniciar o tratamento mais adequado para cada caso.

A importância da consulta médica

Os tratamentos da tontura sempre dependem da causa específica que está ocasionando o sintoma. Portanto, quando o problema for frequente é preciso buscar ajuda médica especializada para garantir o correto diagnóstico e tratamento mais indicado para cada paciente. Jamais se automedique. Esse hábito pode trazer efeitos colaterais e ocasionar graves complicações à sua saúde!

Restou alguma dúvida? Entre em contato conosco que iremos responder o mais breve possível. Para acompanhar mais conteúdos como este siga-nos no Facebook e Instagram. Até a próxima!

Material escrito por:

Formado em medicina pela Unioeste, o Dr. Ricardo Favaretto é especialista em otorrinolaringologia e cirurgia cérvico-facial pela Sociedade Hospitalar Angelina Caron. Seus principais interesses são otologia, otorrinolaringologia pediátrica, cirurgia endoscópica nasal e medicina do sono.

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.