Otorrinolaringologia: doenças mais comuns no inverno

otorrinolaringologia-doencas-mais-comuns-no-inverno

Por: - CRM 11052 / RQE 7503
Publicado em 06/06/2019 - Atualizado 06/08/2019

Otorrinolaringologia: doenças mais comuns no inverno

Se por um lado o inverno é aguardado por aqueles que adoram temperaturas mais amenas, por outro ele é sinônimo de preocupação, para muita gente. Isso porque, além das baixas temperaturas características, a estação mais fria do ano traz consigo uma série de doenças muito frequentes neste período, afetando, sobretudo, o nariz e a garganta. Mas, você sabe quais são as doenças mais comuns no inverno?

Ouça este conteúdo: 

 

A relação entre a estação e o aparecimento de doenças otorrinolaringológicas é simples: com a queda da temperatura, a umidade do ar diminui, deixando-o mais seco e favorecendo a proliferação de partículas de poeira, poluição e outros agentes que afetam nosso sistema respiratório

Além disso, como no inverno permanecemos mais tempo em locais fechados, aumenta-se o risco de propagação de vírus e bactérias causadores dessas doenças. Continue a leitura e entenda um pouco mais sobre as doenças mais comuns dessa estação.

Afinal, quais são as doenças mais comuns no inverno?

As infecções respiratórias são as principais vilãs do inverno. Elas representam grande parte dos problemas que surgem nesta época. Conheça as mais comuns.

Bronquiolite e bronquite

Caracteriza-se pela inflamação dos bronquíolos dos bebês. Em crianças e adultos, ocorre inflamação nos brônquios, sendo que passa a ser denominada de bronquite, uma das doenças mais comuns no inverno. A bronquite impede a chegada de ar aos pulmões, ocasionando, principalmente, tosse, fadiga e falta de ar. 

A forma aguda da doença é causada por vírus e bactérias, e costuma aparecer somente nessa estação. Já a bronquite crônica é recorrente, não sendo, necessariamente, resultado de uma infecção. O tratamento da doença é realizado à base de medicamentos, como antiinflamatórios, broncodilatadores e antibióticos.

Asma

A asma é causada pela inflamação dos pulmões e vias aéreas, tendo relação direta com as alergias. É uma doença que atinge, principalmente, crianças. Mas também pode afetar adultos de várias idades. Nesses casos, o caráter infeccioso se deve à ação de vírus e bactérias.

Os sintomas mais comuns incluem chiado no peito, tosse e falta de ar. O tratamento é feito com broncodilatadores e, em alguns casos, com corticoides. Como no inverno o quadro da asma costuma se acentuar, é importante que os pacientes que sofrem com a doença estejam sempre com os medicamentos próximos, principalmente o broncodilatador.

Gripe

A gripe é uma infecção viral que acomete o sistema respiratório, sendo uma das doenças mais comuns no inverno. Além disso, o problema apresenta grande potencial de transmissão. 

Geralmente, os sintomas são bastante fortes e o paciente pode apresentar febre alta, dor de cabeça, dor no corpo, mal-estar, coriza, perda de apetite, dentre outros sintomas característicos. 

A transmissão da doença ocorre pelo ar, sendo de difícil prevenção. A melhor forma de evitar a gripe é por meio da vacinação. Ela é ainda mais importante para pacientes do grupo de risco: crianças, mulheres grávidas e idosos. O tratamento pode ser feito por meio de medicamentos próprios para combater a doença.

Resfriado

O resfriado é uma condição de saúde bastante parecida com a gripe. Mas, apesar de os sintomas serem similares, são mais brandos, e duram cerca de 2 a 4 dias. Geralmente, o paciente apresenta coriza, obstrução das vias aéreas, febre baixa, espirros e dor de garganta.

O tratamento é realizado à base de analgésicos e antitérmicos. A vacinação também é a forma mais eficaz de prevenir os resfriados.

Pneumonia

A pneumonia é uma infecção aguda dos pulmões que pode ter origem bacteriana, viral ou, ainda, ser causada por fungos. Geralmente, surge em decorrência de uma gripe não tratada ou do agravamento do quadro da doença. Os sintomas mais comuns são febre, calafrios, tosse, falta de ar, dor toráxica e mal-estar

O tratamento pode ser realizado com antibióticos e outros medicamentos, mas como a pneumonia é uma doença mais grave em comparação com as demais doenças do inverno, o paciente pode ser hospitalizado e receber tratamento medicamentoso diretamente na veia.

Rinite

Uma das doenças comuns no inverno é a rinite, que é provocada por uma irritação ou inflamação na mucosa do nariz. A causa da doença está diretamente ligada com agentes alérgenos, que tendem a se intensificar na estação mais fria do ano.

Os sintomas da rinite são espirros, coriza e coceira no nariz, além de causar dificuldade para respirar, em alguns casos. Para diminuir os sintomas, o paciente deve fazer uso de medicamentos antialérgicos. Mas a melhor maneira de evitar o problema é se manter afastado dos agentes alérgenos.

Sinusite

Trata-se da inflamação dos seios nasais, que são cavidades do crânio em torno do nariz. É causada por alergias ou infecções virais e bacterianos, provocando dor de cabeça, entupimento no nariz, secreção nasal e dor em toda a região da face.

Pessoas que sofrem com algum grau de rinite têm mais chances de apresentar o quadro de sinusite. O tratamento se dá por meio de descongestionantes, analgésicos e antibióticos.

Faringite

É uma infecção respiratória causada, principalmente, por vírus, que provoca uma inflamação na faringe. Os sintomas mais comuns são inflamação da garganta e febre, mas o paciente também pode apresentar coriza, tosse e dor de cabeça

Também é uma doença que atinge, sobretudo, paciente infantis, apesar de ser comum em qualquer idade. O tratamento consiste, basicamente, no uso de analgésicos, antibióticos e antipiréticos. 

Amigdalite

Causada por vírus e bactérias, é uma inflamação das amígdalas. A doença pode afetar qualquer pessoa, mas atinge, predominantemente, paciente infantis, causando infecção na garganta, dor ao engolir, mau hálito e inchaço nas amígdalas.

O tratamento é feito com antiinflamatório, antibiótico e analgésico, se necessário. Em casos mais graves e com muita frequência, o mais recomendado pode ser a realização de uma cirurgia para retirar as amígdalas, mas essa decisão cabe a um otorrinolaringologista.

Como se prevenir das doenças do inverno?

Apesar de atingirem milhares de pacientes todos os anos, as doenças mais comuns no inverno podem ser facilmente prevenidas com as medidas corretas. 

Saiba como se prevenir!

  • Procure se alimentar adequadamente para manter sua imunidade elevada.
  • Beba muito líquido.
  • Evite lugares fechados e com pouca circulação de ar.
  • Lave as mãos com frequência.
  • Mantenha a casa limpa, livre de poeira, ácaros, etc..
  • Mantenha o ambiente bem umidificado.
  • Evite fumar.
  • Mantenha as vacinas em dia.

Ficou com alguma dúvida sobre as doenças mais comuns no inverno? Entre em contato conosco e envie sua pergunta. Aproveite, também, para conhecer as doenças de ouvido, nariz e garganta mais comuns em crianças.

Material escrito por:
- CRM 11052 / RQE 7503

O Dr. Juliano Colonetti é formado em medicina pela Universidade Católica de Pelotas e especialista em Otorrinolaringologia pela Aborlccf. Fez estágios e especializações em Rinologia, Cirurgia Endoscópica Endonasal e Cirurgia de Base de Crânio na Austrália e Itália. Seus principais interesses são a cirurgia de base de crânio, rinologia e rinoplastia.

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.