Otorrino pediátrica: dúvidas frequentes

otorrino-pediatrica-duvidas-frequentes

Por: - CRM 11483 / RQE 9708
Publicado em 15/08/2019

Otorrino pediátrica: dúvidas frequentes

Desde o nascimento, os bebês precisam de acompanhamento médico para identificar e tratar possíveis doenças ou complicações que possam afetar seu desenvolvimento. O pediatra é o profissional responsável por acompanhar a vida dos pequenos, desde os primeiros meses até a adolescência, mas em casos específicos de problemas no ouvido, nariz ou garganta, é necessário levar o paciente para avaliação médica com um especialista em otorrino pediátrica

Ouça este conteúdo:

 

É importante ressaltar que as doenças em crianças precisam de cuidados especiais, uma vez que ocorrem na infância, a fase mais importante para nosso desenvolvimento físico, mental e emocional. Se não diagnosticadas e tratadas precocemente, podem comprometer a saúde infantil e causar danos irreversíveis até a idade adulta. 

Para que isso não aconteça com seu filho, respondemos as dúvidas mais frequentes em otorrino pediátrica, quais as principais doenças otorrinolaringológicas que afetam as crianças, como identificar os sintomas e os exames de nariz, ouvido e garganta mais comuns. Acompanhe!

Quais as doenças otorrinolaringológicas mais comuns na infância?

As doenças mais comuns que afetam o nariz, ouvido e garganta na fase adulta não são as mesmas que atingem as crianças. Saiba quais são os problemas otorrinolaringológicos mais frequentes na infância!

Rinossinusite aguda

A rinossinusite aguda é uma infecção que ocorre nas cavidades nasais e nos seios da face, podendo ter origem viral ou bacteriana. A causa viral é a mais comum e pode provocar sintomas como febre, obstrução nasal, dor de garganta e espirros. A doença é extremamente frequente até os 7 anos de idade e pode ocorrer de seis a dez vezes ao ano. 

Sangramento nasal

O sangramento nasal é um problema que aparece, sobretudo, nos períodos de baixa umidade relativa do ar, sendo uma reação natural do organismo. Em alguns casos, o problema pode estar associado a alguns problemas respiratórios, como rinite e sinusite. Por isso, é importante levar a criança a um profissional especializado em otorrino pediátrica.

Otite média aguda

A otite média aguda é uma infecção que acomete a parte média da orelha. Geralmente, está associada a um processo infeccioso das vias aéreas superiores, já que o nariz possui comunicação com a orelha média através da tuba auditiva. É o tipo de otite mais comum em bebês entre 6 e 24 meses e em crianças entre 4 e 7 anos de idade.

Quais sintomas podem indicar problemas?

Em muitos casos, o sucesso do tratamento da otorrino pediátrica depende de um diagnóstico precoce da doença. Por isso, é importante ficar atento aos primeiros sintomas que indicam que há algo errado Saiba quais são os principais!

Ouvido

  • dor de ouvido;
  • dificuldade para ouvir;
  • dificuldade para falar;
  • coceira e irritação.

Nariz

Garganta

  • dor de garganta;
  • dificuldade para engolir;
  • rouquidão;
  • alterações na fala.

Quais os principais exames otorrinolaringológicos?

Durante a consulta, o profissional de otorrino pediátrica pode solicitar a realização de alguns exames para diagnosticar uma possível doença. Além do exame físico realizado no próprio consultório, o médico pode solicitar a realização de alguns exames, como:

  • videoendoscopia da deglutição;
  • processamento auditivo central;
  • endoscopia de nariz;
  • impedanciometria;
  • teste alérgico;
  • audiometria;
  • entre outros.

Quer conhecer os exames realizados pelo CDO? Acesse nossa página e conheça todos os procedimentos. Se restou alguma dúvida sobre a otorrino pediátrica, entre em contato e envie sua pergunta!

Material escrito por:
- CRM 11483 / RQE 9708

Formada em medicina pela UFMG, a Dra. Ana Amélia é especialista em otorrinopediatria pelo Hospital Pequeno Príncipe e mestre em medicina pela Unifesp. É membro da Aborlccf e da Interamerican Association of Pediatric Otorhinolaryngology. Seu principal interesse é a otorrinolaringologia pediátrica.

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.