Quando levar a criança ao otorrinolaringologista?

levar-a-crianca-ao-otorrinolaringologista

Por: - CRM 11483 / RQE 9708
Publicado em 18/05/2019

Quando levar a criança ao otorrinolaringologista?

Bebês e crianças sempre são vítimas mais suscetíveis à infecções e problemas no ouvido, nariz e garganta. O principal motivo para que isso aconteça se deve à baixa imunidade que os pequenos costumam apresentar. Isso acontece porque o sistema imunológico ainda não está totalmente desenvolvido. Mas quando levar a criança ao otorrinolaringologista?

Essa é uma dúvida muito comum entre papais e mamães, sobretudo para aqueles que são pais de primeira viagem.

O principal conselho é ficar de olho na saúde otorrinolaringológica dos pequenos. Afinal, problemas que acometem o ouvido, nariz e garganta, se não forem diagnosticados e tratados precocemente, podem trazer complicações à saúde e ao desenvolvimento infantil.

Ouça este conteúdo: 

A importância da otorrinolaringologia pediátrica

A otorrinolaringologia pediátrica é uma área especializada em realizar o diagnóstico e tratamento das afecções do ouvido, nariz e garganta em recém nascidos, crianças e adolescentes.

As doenças infantis têm aspectos muito particulares, e podem acabar comprometendo o desenvolvimento físico e mental. Este fator pode causar sequelas irreparáveis até a idade adulta. Por isso, a otorrinolaringologia pediátrica é uma área fundamental que pode colaborar para o desenvolvimento saudável das crianças e evitar problemas futuros.

O otorrinolaringologista pediátrico é capaz de detectar qualquer tipo de alteração na saúde  otorrinolaringológica e indicar o melhor tratamento a ser realizado em cada caso. Dessa maneira, ele contribui para que a criança possa crescer sempre saudável e cheia de vitalidade.

Afinal, quando levar a criança ao otorrinolaringologista?

Em um primeiro momento, é importante levar recém-nascidos à consulta otorrinolaringológica, quando indicado por um pediatra. Normalmente quando há falha no teste da orelinha- para descartar a possibilidade de surdez. É comum achar que é necessário levar o pequeno para fazer um check-up geral com o otorrino, mas, se a criança não apresenta nenhum sintoma característico de problemas relacionados ao ouvido, nariz e garganta, não há necessidade de consulta médica.

No entanto, ao menor sinal de que há algo errado com a criança, recomenda-se buscar ajuda de um profissional imediatamente. Os pais devem ficar atentos à saúde dos filhos, já que nem sempre as crianças conseguem expressar o que estão sentindo.

Confira os principais motivos para saber quando levar a criança ao otorrinolaringologista!

Suspeita de perda de audição

Crianças que têm atraso no desenvolvimento da fala, colocam o volume da TV ou do celular muito alto, pedem com frequência para você repetir algo que falou e não entendem o que a professora diz, por exemplo, podem estar com algum tipo de perda auditiva. E esse é mais um motivo para levar a criança ao otorrinolaringologista.

Obstrução nasal

A obstrução nasal e suas consequências, como o ronco e a respiração bucal, sinalizam que algo não está certo com a criança. O problema pode indicar rinite, sinusite, adenoide ou outras doenças mais graves que precisam de tratamento médico. Fique atento à respiração de seu filho. Observe se ele respira normalmente pelo nariz, sobretudo, em períodos noturnos, quando ele está dormindo.

Alterações na fala

Atrasos na fala, rouquidão ou dificuldade na pronúncia de determinados problemas são sinais de que você deve procurar um otorrinolaringologista para a criança. Esses problemas podem ocorrer devido a doenças nas pregas vocais, como nódulos, pólipos e verrugas, ou alterações no freio lingual “língua presa”. Se não tratados precocemente, podem levar a atrasos na aquisição da linguagem e prejudicar o aprendizado da criança.

Dor de ouvido

Uma dor de ouvido pode ser algo passageiro, como pode, também, indicar um problema mais grave. Por via das dúvidas, o mais recomendado é procurar um otorrinolaringologista.

Em crianças, a dor de ouvido pode indicar otite, uma infecção de ouvido muito comum nos pequenos, causada, sobretudo, pelo contato com a água. A doença pode levar à perfuração timpânica e causar perdas de audição. Por isso, o diagnóstico precoce é fundamental para tratar o problema.

Massas cervicais

O aparecimento de ínguas, nódulos e cistos na região do pescoço é um problema que sempre precisa ser investigado. Isso porque podem ser sinais de que algo não está bem com a criança.

Se restou alguma dúvida sobre quando levar a criança ao otorrinolaringologista, entre em contato conosco. E não deixe de nos seguir no Instagram e Facebook para acompanhar mais dicas e conteúdos como este!

Material escrito por:
- CRM 11483 / RQE 9708

Formada em medicina pela UFMG, a Dra. Ana Amélia é especialista em otorrinopediatria pelo Hospital Pequeno Príncipe e mestre em medicina pela Unifesp. É membro da Aborlccf e da Interamerican Association of Pediatric Otorhinolaryngology. Seu principal interesse é a otorrinolaringologia pediátrica.