Entenda qual é a diferença entre rinite e sinusite

entenda-qual-e-a-diferenca-entre-rinite-e-sinusite

Por: - Otorrinolaringologista - CRM 15905 / RQE 11880
Publicado em 05/05/2019 - Atualizado 25/04/2019

Entenda qual é a diferença entre rinite e sinusite

Muita gente pode achar que possui rinite e sinusite ao mesmo tempo e, até, pensar que os problemas são um só. Mas, apesar de possuírem a mesma terminação em “ite” e apresentarem ligação entre si, é importante conhecer a diferença entre rinite e sinusite, para que o problema possa ser diagnosticado e tratado de maneira correta.

Diferença entre rinite e sinusite: o que é rinite?

A rinite é uma inflamação da mucosa do nariz, podendo ser classificada em dois tipos: rinite alérgica e não-alérgica. A rinite alérgica é a mais comum e está ligada, principalmente, a fatores hereditários. Quando o paciente entra em contato com algum agente alergênico, como poeira, mofo, e ácaros, a rinite alérgica se manifesta.

Por outro lado, a rinite não-alérgica é causada por diferentes tipos de vírus e bactérias e, normalmente, está associada a gripes e resfriados.

Quais são os sintomas da rinite?

Os sintomas mais comuns da rinite incluem:

  • coriza;
  • congestão nasal;
  • espirros;
  • tosse;
  • coceira na garganta e no nariz.

O que é sinusite?

A sinusite é uma inflamação da mucosa dos seios da face, região do crânio formada por cavidades ósseas ao redor do nariz, maçãs do rosto e olhos. Quando essas cavidades ficam entupidas, pode-se gerar acúmulo de muco e favorecer o aparecimento da sinusite.

Na maioria dos casos, a doença é causada pelo vírus influenza. Por isso, é muito comum durante as crises de gripe. Mas ela também pode ser causada por bactérias que se proliferam nas secreções nasais, decorrentes do acúmulo de muco.

Dependendo da frequência e intensidade, a sinusite pode ser aguda ou crônica. No primeiro caso, os sintomas desaparecem em menos de quatro semanas. E, geralmente, não é necessário tratamento médico. Já a sinusite crônica acontece quando os sintomas persistem por mais de 12 semanas, necessitando de tratamentos específicos para acabar com as crises.

Quais são os sintomas da sinusite?

Apesar de apresentar dois tipos diferentes, em ambos os casos os sintomas são bem parecidos e incluem:

  • dor de cabeça;
  • dor de garganta;
  • congestão nasal;
  • dificuldade para respirar;
  • sensação de peso na face;
  • tosse;
  • espirros;
  • inchaço e dor na região dos olhos.

Principais diferenças entre rinite e sinusite

Mesmo que compartilhem alguns sintomas em comum, existe uma grande diferença entre rinite e sinusite. Justamente por se tratarem de problemas distintos, e não iguais, como muitos pacientes acreditam.

Uma maneira prática de avaliar se você está com rinite ou sinusite é prestar atenção à coloração da secreção nasal. Em casos de rinite, a secreção tende a ser mais transparente. Já a secreção decorrente da sinusite possui um tom mais esverdeado ou amarelado, além de ser mais denso.

Os sintomas também são uma diferença entre rinite e sinusite. No primeiro caso, o principal sintoma são espirros constantes, enquanto a sinusite tem como principal sintoma o entupimento das vias nasais.

Além disso, o tratamento para os dois problemas pode ser diferente. A rinite pode ser tratada com anti-alérgicos, corticoides, descongestionantes nasais, medicamentos de uso prolongado e vacinas contra alergia.

Já a sinusite também pode ser tratada com corticoides e descongestionantes nasais, mas o principal tratamento é realizado por meio de antibióticos.

Apesar do tratamento, a rinite não tem cura, na maioria das vezes, mas a sinusite, sim. Em alguns casos é preciso recorrer à intervenção cirúrgica. Mas, até mesmo a sinusite crônica, pode ser curada.

Gostou deste conteúdo? Compartilhe em suas redes sociais e ajude na conscientização de seus amigos e familiares!

Material escrito por:
- Otorrinolaringologista - CRM 15905 / RQE 11880

Dr. Guilherme Webster é formado em Medicina pela UFSC e realizou a residência médica em otorrinolaringologia pelo Hospital do Servidor Municipal de São Paulo. Seus principais interesses são o tratamento clínico e cirúrgico em rinologia, otoneurologia, otoplastia, atendimento pediátrico e distúrbios de deglutição.