Dormir de boca aberta é comum?

dormir-de-boca-aberta-e-comum

Por: - CRM 4228 / RQE 4084
Publicado em 08/04/2019

Dormir de boca aberta é comum?

Independentemente da idade, dormir de boca aberta é comum, o que não significa que seja bom para a saúde. Pelo contrário. Esse hábito pode contribuir para o surgimento de diversos problemas, assim como pode ser indício de outros, como a apneia do sono.

Em média, 30% das crianças em idade pré-escolar apresentam a síndrome da respiração bucal. Além de levar a noites mal dormidas, pode causar baixa no desempenho escolar, problemas de crescimento e postura e, ainda, elevar as chances de desenvolver infecções respiratórias.

Descubra, nesse artigo, quais são as principais causas desse problema. Saiba, ainda, quais as consequências que esse hábito pode gerar em adultos e crianças.

O que faz as pessoas dormirem de boca aberta

Mais do que saber se dormir de boca aberta é comum e prejudicial à saúde, é importante conhecer os fatores que podem levar a essa condição.

Dentre as inúmeras causas que levam o paciente a dormir com aboca aberta, a considerada mais comum, principalmente em crianças, é a presença de carne esponjosa no nariz. Também conhecido como adenoide aumentada, isso costuma ocorrer devido a infecções e doenças respiratórias, como gripes, resfriados e rinites ou ser uma alteração constitucional da criança.

Outro motivo comum é o desvio de septo, nome dado ao deslocamento lateral da estrutura que fica entre as narinas. Além dessas causas, outros fatores que podem prejudicar a respiração durante o sono são:

  1. língua grande e flácida, dificultando o fechamento da boca;
  2. excesso de peso;
  3. estrutura da narina muito fina;
  4. dentes grandes;
  5. apneia do sono;
  6. Rinite alérgica;
  7. Hipertrofia dos cornetos;
  8. Pólipos nasais.

Consequências

Adormecer com a boca aberta causa secura e irritação na boca e, principalmente, na garganta. Esse hábito também estimula a proliferação de bactérias e, consequentemente, causam mau hálito. Para se ter uma ideia, cerca de 63% das pessoas que respiram eminentemente pela boca sofrem com halitose.

Ainda falando sobre os danos causados na região bucal, quem dorme de boca aberta sofre mais com cáries, assim como pode ter seus dentes danificados.

Em crianças, as consequências costumam ser ainda mais graves. Uma noite mal dormida faz com que o cérebro receba menor quantidade de oxigênio, o que leva ao déficit de atenção e ao comprometimento dos seus estudos.

Além disso, pode prejudicar no seu desenvolvimento físico, visto que o hormônio de crescimento é justamente liberado durante o sono.

Outras consequências muito comuns são:

  • ronco;
  • maior incidência de crises alérgicas;
  • dificuldade para se alimentar.

Recomenda-se procurar a ajuda de um otorrinolaringologista para que ele possa avaliar o que está gerando o problema e indicar o melhor tratamento.
Em caso de dúvidas, entre em contato com a CDO. Ficaremos felizes em lhe ajudar!

Material escrito por:
- CRM 4228 / RQE 4084

Diretor técnico do CDO, o Dr. Paulo Crespi é também um dos fundadores da clínica. Possui pós-graduação em otorrinolaringologia e mestrado em otoneurologia pela USP. Já exerceu cargos de chefia e presidência na Sociedade Catarinense de Otorrinolaringologia, nos departamentos de otorrinolaringologia do Hospital Geral Celso Ramos e da Associação Catarinense de Medicina.

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.