Para que serve a cirurgia de implante coclear?

cirurgia-de-implante-coclear

Por: - CRM 17577 / RQE 9569
Publicado em 15/04/2019

Para que serve a cirurgia de implante coclear?

A cirurgia de implante coclear é um procedimento moderno que visa devolver a capacidade auditiva de pessoas que tiveram perda profunda ou severa da audição.

Também conhecido como ouvido biônico, o implante coclear é um aparelho que, ao ser inserido dentro da cóclea, substitui as funções das células do ouvido interno.

Além de melhorar significativamente os níveis de audição, a realização da cirurgia de implante coclear contribui para o desenvolvimento da fala, para a comunicação e, ainda, melhora a autoestima e confiança dos pacientes.

Nesse artigo, você vai conhecer mais sobre o procedimento e o equipamento em si, e quando ele é realmente recomendado. Boa leitura!

O que é implante coclear

O implante coclear é um dispositivo eletrônico altamente tecnológico que tem a capacidade de estimular o nervo auditivo. Com isso, recria as sensações sonoras, permitindo que o paciente volte a ouvir e se comunicar adequadamente.

O implante possui duas partes:

  1. unidade externa: composto por processador da fala, antena transmissora e microfone, é a parte do implante que fica visível. É aqui que os sons do ambiente são processados, transmitidos e codificados para a unidade interna;
  2. unidade interna: trata-se da parte que é implantada dentro do ouvido. Ela possui um receptor e um feixe de eletrodos que são posicionados na parte interna da cóclea. Quando os sinais chegam aqui, há o estímulo das fibras do nervo auditivo, enviando a mensagem para o cérebro e, consequentemente levando ao entendimento do som.

Quando é indicada a cirurgia de implante coclear

De acordo com a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, a realização do procedimento é recomendada principalmente quando a pessoa apresenta perda auditiva neurossensorial severa ou profunda bilateral.

Além disso, é importante que o paciente não tenha apresentado melhoras após o uso de aparelhos de amplificação sonora individual.

Esses fatores são avaliados independentemente da idade. Ou seja, é possível realizar o procedimento antes mesmo de 1 ano de idade. Isso porque, quanto mais precoce o aparelho for implantado, melhores serão os resultados e menores serão as consequências no desenvolvimento da fala.

Como é realizado o procedimento

Na cirurgia de implante coclear, é realizado uma incisão de aproximadamente 4 centímetros na região atrás da orelha. O osso da mastóide é aberto seguido da abertura da cóclea, onde são inseridos os eletrodos. Em seguida, é realizada a fixação da unidade interna. Após essa fase, são realizados pontos para fechar a camada muscular e a pele.

Nas primeiras 24 horas, recomenda-se que o paciente fique com um curativo compressivo no local.

O procedimento costuma demorar, em média, 2 horas, é realizada sob anestesia geral e a pessoa tem alta no dia seguinte. Além disso, o implante costuma ser ativado cerca de 30 dias após a cirurgia. Isso quando a pessoa já se recuperou e teve os pontos retirados.

Dependendo do grau de perda auditiva, pode ser necessário que a pessoa tenha acompanhamento de um fonoaudiólogo para “aprender” a ouvir e se habituar com a nova tecnologia.

Lembre-se que somente um otorrinolaringologista pode avaliar a necessidade ou não de realizar esse procedimento.

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato conosco que ficaremos felizes em lhe ajudar. Siga o CDO no Facebook e Instagram e esteja sempre informado sobre tudo que envolve a otorrinolaringologia.

Material escrito por:
- CRM 17577 / RQE 9569

Dr. André Maranhão é formado em medicina, especialista em otorrinolaringologia pela PUC-PR, mestre e doutor em otorrinolaringologia pela Unifesp. Dedica-se à Otologia e tem como áreas de interesse o tratamento clínico e cirúrgico de doenças que afetam o ouvido.

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.