5 coisas que você precisa saber sobre a tireoide

5-coisas-que-voce-precisa-saber-sobre-a-tireoide

Por: - CRM 5746 / RQE 4079
Publicado em 01/06/2019 - Atualizado 22/08/2019

5 coisas que você precisa saber sobre a tireoide

A tireoide é uma das principais glândulas que regulam o metabolismo humano, tendo influência direta na maneira como nosso corpo usa e armazena energia. Localizada na parte anterior do pescoço, logo abaixo do Pomo de Adão, é responsável por produzir os hormônios T3 (triiodotironina) e o T4 (tiroxina), que atuam na regulação de diversos processos metabólicos de todo o corpo. 

Ouça este conteúdo: 

 

A produção desses hormônios de maneira adequada permite o correto funcionamento de órgãos como o cérebro, coração, intestino, rins e fígado. Mas, para que isso aconteça, é necessário que a hipófise, uma pequena glândula localizada no cérebro, produza o TSH, um hormônio fundamental para a atividade da tireoide, estimulando, assim, a produção de T3 e T4. 

O que você precisa saber sobre a tiroide?

Apesar de desempenhar um papel essencial para o corpo humano, a tireoide nem sempre é levada a sério. Um recente estudo realizado pela Censuswide, a pedido da Merck, uma empresa farmacêutica alemã, revelou que diversos problemas causados pela tireoide não são associados à glândula pelos pacientes.

O estudo foi realizado com mulheres de sete países, incluindo o Brasil, e mostrou que 49% das entrevistadas não associavam problemas como alterações de peso, cansaço excessivo, sonolência ou insônia ao funcionamento da tireoide. Esse dado alarmante evidencia que é preciso dar uma atenção muito maior à tireoide, para garantirmos nossa saúde e bem-estar.

Para lhe ajudar a conhecer melhor essa importante glândula do corpo humano, elencamos 5 curiosidades que você precisa saber sobre ela. Confira!

1)  Sinais que indicam problemas na tireoide

Muitos problemas comuns causados por alterações na tireoide raramente são associados a distúrbios na glândula, como ficou evidenciado pela pesquisa citada. Isso acontece, principalmente, porque as principais mudanças no nosso corpo provocadas pelo mau funcionamento da tireoide são relacionadas à correria do dia a dia, excesso de trabalho, estresse, entre outros motivos. 

Mas é preciso ficar atento aos primeiros sinais que podem indicar algum problema na glândula. São eles:

  • Irritabilidade;
  • Ansiedade;
  • Taquicardia;
  • Alterações nos olhos;
  • Aumento do colesterol;
  • Ganho ou perda de peso;
  • Insônia;
  • Sonolência;
  • Transpiração;
  • Problemas de memória;
  • Inchaço do bócio;
  • Dentre outros.

2) Problemas na tireoide afetam mais as mulheres

Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), pacientes do sexo feminino são de 5 a 10 vezes mais propensas a sofrerem com distúrbios na tireoide. A medicina ainda não consegue explicar com clareza por que isso acontece. Mas acredita-se que essa prevalência tenha origem genética ou hormonal. 

Ainda segundo a SBEM, alterações nessa glândula afetam cerca de 10% das mulheres acima de 40 anos, e 20% daquelas que possuem mais de 60 anos de idade. Apesar de os problemas serem mais comuns no sexo feminino, o câncer na tireoide atinge, majoritariamente, pacientes do sexo masculino. 

3) Distúrbios mais comuns da tireoide

As alterações mais comuns da tireoide ocorrem pela falta ou excesso de produção dos hormônios T3 e T4. Conheça os distúrbios.

Hipotireoidismo

O hipotireoidismo ocorre quando a produção desses hormônios não é suficiente para atender às demandas do organismo. Pode acometer pacientes de todas as idades, desde recém-nascidos até a terceira idade, contudo, afeta, sobretudo, mulheres adultas. 

Nessas pacientes, o problema é causado, principalmente, por uma inflamação denominada Tireoidite de Hashimoto.

O tratamento para hipotireoidismo é realizado à base de levotiroxina, um medicamento que simula as condições corretas de funcionamento da tireoide. O tratamento permite que o paciente leve uma vida normal e saudável, mas se não for tratado adequadamente, pode trazer graves complicações à saúde, como doenças cardíacas e alterações de ordem emocional e mental.

Hipertireoidismo

Quando a produção de TSH está elevada, o organismo passa a produzir mais T3 e T4 do que o corpo precisa. Esse excesso de hormônios leva a um distúrbio conhecido como hipertireoidismo. 

A principal causa do problema é a doença de Graves, que ocorre quando o sistema imunológico ataca a tireoide, provocando aumento na glândula e estimulando-a produzir excesso de hormônios.

O tratamento varia de acordo com a causa e condição clínica do paciente. Os principais métodos incluem medicamentos antitireoidianos, iodo radioativo, beta-bloqueadores e, em casos mais graves, cirurgia. 

Assim como o hipotireoidismo, se o hipertireoidismo não for tratado, pode levar ao aparecimento de outras doenças e problemas de ordem física e mental. 

4) Distúrbios na tireoide podem impedir a gravidez

Além de problemas para a saúde, o hipertireoidismo e o hipotireoidismo podem trazer complicações para mulheres que desejam engravidar. No primeiro caso, o excesso de hormônios pode afetar a fertilidade feminina, impedir a gestação ou causar alterações no feto, podendo levar até mesmo ao abortamento.

O ideal é que o hipertireoidismo seja completamente curado antes da gravidez, mas se a mulher engravidar enquanto ainda está com a doença, o acompanhamento frequente com um otorrinolaringologista ou endocrinologista pode garantir uma gestação saudável para a mãe e para o bebê.

No caso do hipotireoidismo, a falta do hormônio T4 afeta a ovulação da mulher, diminuindo as chances de fertilização. O ideal é que a mulher também engravide sem a presença do hipotireoidismo, mas se ela engravidar durante o tratamento, é preciso contar com a ajuda de um profissional para regular a dose de medicamentos e garantir que toda a gestação ocorra normalmente. 

5) Alimentação saudável contribui para o bom funcionamento da tireoide

Quem sofre com distúrbios na tireoide deve adotar uma alimentação equilibrada para manter o peso ideal. Não é preciso partir para uma dieta restritiva, basta ingerir alimentos saudáveis para controlar a produção de hormônios.

No entanto, é preciso ficar atento a alguns alimentos. Repolho, nabo, couve e soja, que são benéficos para pacientes saudáveis, podem causar aumento no volume da tireoide em pacientes que apresentam algum distúrbio na glândula, e devem ser consumidos, no máximo, uma ou duas vezes por semana.

O excesso de sal também deve ser evitado, já que o iodo presente no alimento pode piorar os distúrbios, além de desregular o metabolismo do organismo.

Tem alguma dúvida sobre assuntos relacionados à tireoide? Entre em contato conosco e mande sua pergunta. Iremos responder o mais breve possível!

Material escrito por:
- CRM 5746 / RQE 4079

Formado em medicina pela UFSC, o Dr. Alvin Laemmel é especialista em cirurgia de cabeça e pescoço pela USP e mestre em técnica operatória e cirúrgica pela Unifesp. Seus principais interesses são o tratamento cirúrgico de doenças da tireoide, de tumores na cabeça e pescoço e das glândulas salivares.

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.