Stacks Image 870
Tem alguma dúvida ou quer saber mais sobre um problema de saúde da área de Otorrinolaringologia? Acesse conteúdo de qualidade preparado por nossos profissionais.
Stacks Image 871
Conheça as cirurgias realizadas pela equipe do CDO. Aqui você também encontra informações detalhadas sobre cada procedimento, orientações, ilustrações e vídeos.
Stacks Image 872
O CDO dispõe de uma grande variedade de exames complementares. Tudo para ajudar no seu diagnóstico e melhorar a sua vida.
Turbinectomia (ressecção parcial das conchas nasais)


Definição:

A turbinectomia é a ressecção (remoção) parcial de uma ou mais conchas nasais.
Pode ser realizada como procedimento único, mas normalmente é combinada a outros procedimentos nasais como a septoplastia, cirurgia endoscópica dos seios da face, adenoidectomia ou rinoplastia.

Principais indicações para realização de cirurgia:
As principais situações em que está indicada a realização da turbinectomia são:
  • presença de sintomas de obstrução nasal (nariz entupido, boca seca, etc) que sejam atribuídos a um aumento de volume das conchas nasais (especialmente nos casos de rinite alérgica que não melhoraram com tratamento com sprays nasais e rinite medicamentosa)
  • aumento de volume de concha que colabore para o aparecimento de outras doenças do nariz, como a sinusite aguda de repetição (vários episódios de sinusite) e a sinusite crônica. Isto é válido especialmente para a concha média bolhosa.
  • ronco e apnéia do sono (em casos bem selecionados)
  • dor de cabeça atribuída a uma grande concha nasal que encosta em outras estruturas internas do nariz (cefaléia rinogênica)

Local de realização:

A turbinectomia é realizada em centro cirúrgico.

Tipo de anestesia:
Geral (sob os cuidados de médico anestesiologista).

Como é realizada:
  • Incisão (corte): através da própria narina, o cirurgião utiliza instrumentos de corte que removem parte da concha nasal inferior ou da concha nasal média
  • Pontos: não são realizados neste tipo de cirurgia.
  • Curativos: em geral, não são necessários. Em alguns casos, pode ser necessário o uso de um tampão nasal para evitar sangramentos.
  • Alta hospitalar: em geral, no mesmo dia da cirurgia.

Cuidados e recuperação:
Dor: em geral a dor é pequena, controlada com analgésicos simples.
Inchaço: nos primeiros dias ocorrerá inchaço do interior do nariz, fazendo com que ele fique um pouco entupido. Externamente, o aspecto do nariz permanecerá o mesmo.
Cuidados locais: higiene nasal com solução fisiológica, evitar traumas no local.
Afastamento do trabalho: em geral, 7 dias
Atividade física: em geral, 2 semanas. Para atividades com chance de trauma (esportes de contato), até 3 meses.

Outras perguntas freqüentes:

A cirurgia pode ser realizada por "vídeo"?

Sim. O uso de equipamento de videoendoscopia é muito útil para uma dissecção mais precisa e segura.

A cirurgia pode ser realizada em crianças?
Sim, em casos bem selecionados.