Dacriocistorrinostomia Endoscópica - Cirurgia do Canal Lacrimal por Video

Resumo do procedimento:
  • cirurgia para correção da obstrução do canal lacrimal
  • equipe multidisciplinar: otorrinolaringologista + oftalmologista + anestesista
  • realizada por via endoscópica (por dentro do nariz), sem qualquer cicatriz
  • uso de fibra óptica especial para localização precisa da área a ser operada
  • não há necessidade de uso de tampões nasais
  • alta no mesmo dia da cirurgia
  • pós-operatório simples, rápido retorno às atividades normais
  • pode ser realizada em crianças, adultos e idosos
  • pode ser realizada em pacientes de outras cidades e estados
Fotos (clique em uma imagem para abrir a galeria):
Vídeo: DCR endoscópica (clique para assistir)

Dr. Rafael Pinz - Otorrinolaringologista
Dr. Filipe Pereira - Oftalmologista

Definições:
A obstrução do canal lacrimal é uma doença comum cujos principais sintomas são o lacrimejamento excessivo, sensação de olhos constantemente úmidos (o que acaba "borrando"a visão) e infecções recorrentes da via lacrimal (dacriocistites).
A dacriocistorrinostomia (DCR) é a cirurgia realizada para a desobstrução do canal lacrimal a fim de resolver estes problemas.

Dacriocistorrinostomia Endonasal Endoscópica:
A técnica convencional de dacriocistorrinostomia é realizada pelo médico oftalmologista através de uma incisão externa na face do paciente. Com o avanço da cirurgia endoscópica nasal (cirurgia nasal por vídeo), esta cirurgia passou também a ser realizada através da cavidade nasal pelo médico otorrinolaringologista, sem a necessidade de incisão externa e com resultados excelentes.

É muito importante ressaltar que a avaliação inicial do paciente com lacrimejamento deve ser feita pelo médico oftalmologista. É este profissional que fará o diagnóstico da obstrução do canal lacrimal e decidirá qual a melhor opção de tratamento. Caso a solução proposta seja a realização de uma dacriocistorrinostomia endonasal endoscópica, o paciente é encaminhado para a avaliação do otorrinolaringologista.

O CDO trabalha em estreita cooperação com a Clínica Catarinense de Pálpebras e Olhos (CCPO). Todos os pacientes são avaliados antes da cirurgia pelo médico oftalmologista (Dr. Filipe Pereira - CCPO) e pelo otorrinolaringologista (Dr. Rafael Pinz - CDO). As cirurgias são realizadas SEMPRE em equipe para obtenção dos melhores resultados.

Principais indicações para realização de cirurgia:
As principais situações em que está indicada a realização da dacriocistorrinostomia são:
  • presença de sintomas de obstrução do canal lacrimal que cause sintomas como lacrimejamento excessivo, olhos úmidos (epífora);
  • infecções recorrentes ou crônicas do saco lacrimal (dacriocistites).

Local de realização e equipe:

A dacriocistorrinostomia é realizada em centro cirúrgico pelo Dr. Rafael Pinz (otorrinolaringologista - CDO) e Dr. Filipe Pereira (oftalmologista - CCPO)

Tipo de anestesia:
Geral (sob os cuidados de médico anestesiologista).

Como é realizada:
  • Incisão (corte): é feita uma pequena incisão interna (não será aparente) na cavidade nasal, a partir da qual será realizada a dissecção cuidadosa da região do saco lacrimal. Após a exposição do saco lacrimal, ele é então aberto e uma fina sonda de silicone (com menos de 1 mm de espessura) é posicionada e fixada no interior da cavidade nasal. Esta sonda permanecerá no interior do nariz por cerca de 4 semanas e depois retirada no consultório médico do otorrinolaringologista (procedimento este que não traz qualquer desconforto ao paciente).
  • Pontos: são desnecessários neste tipo de cirurgia.
  • Curativos: os curativos colocados na cavidade nasal durante a cirurgia são absorvíveis e desaparecerão espontaneamente, sem qualquer desconforto para o paciente. Raramente (em menos de 1% dos casos), pode ser necessário o uso de um tampão nasal por 24h para evitar sangramentos.
  • Alta hospitalar: no mesmo dia da cirurgia.

Cuidados e recuperação:
Dor: a dor é bastante discreta, controlada com analgésicos simples (paracetamol, dipirona, ibuprofeno).
Inchaço: nos primeiros dias ocorrerá inchaço do interior do nariz, fazendo com que ele fique um pouco entupido. Externamente, o aspecto do nariz permanecerá o mesmo, sem inchaço ou manchas roxas.
Cuidados locais: higiene nasal com solução fisiológica (soro fisiológico), evitar traumas no local.
Afastamento do trabalho: em geral, 7 dias, para repouso.
Atividade física: após 1 semana o paciente já pode realizar atividades físicas leves, como caminhar, andar de bicicleta, exercícios leves em academia.

Perguntas freqüentes:

Quais as vantagens da realização de uma DCR endonasal quando comparada à técnica convencional (externa)?

- Pós-operatório: a dor e o desconforto são muito menores com a técnica endonasal.
- Correção de outras alterações nasais: alguns pacientes apresentam alterações nasais importantes (por exemplo, desvio do septo nasal) que podem ser corrigidas no mesmo tempo cirúrgico.
- Estética: com a técnica endonasal endoscópica não são necessárias incisões externas na face do paciente.
- Equipe multidisciplinar: a atuação conjunta do otorrinolaringologista com o oftalmologista garante que tanto as alterações do nariz como dos olhos sejam tratadas adequadamente e com sucesso.

A cirurgia pode ser realizada em crianças?
Sim.

A equipe realiza cirurgia em pacientes de outras cidades e estados?
Sim. Para pacientes que moram em lugares distantes de Florianópolis, recomendamos uma estadia de 3 a 5 dias na cidade após a cirurgia e um retorno 4 semanas após a cirurgia para retirada da sonda.